Açúcar sobe em NY com cobertura de posições vendidas

311

    Porto Alegre, 21 de dezembro de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em alta.

     As cotações buscaram um melhor direcionamento em sessão de estreitas margens, em meio a fatores técnicos, puxadas por cobertura de posições vendidas após as perdas da sexta-feira, em dia de aversão ao risco no mercado financeiro, com forte queda no petróleo e valorização do dólar ante outras divisas, após uma variante mais contagiosa do novo coronavírus levar o governo do Reino Unido a implementar medidas restritivas mais severas, decretando novos confinamentos.

     No entanto, do lado fundamental, um cenário de excesso de oferta global de açúcar indicado para a temporada 2020/21, com o Brasil e a Índia produzindo grandes safras, segue atuando como fator de pressão negativa e impedindo qualquer reação mais efetiva nos contratos futuros do açúcar bruto.

    A Associação das Usinas de Açúcar da Índia (ISMA) relatou que a produção do país cresceu 61% entre 01 de outubro e 15 de dezembro, na comparação com o mesmo período do ano passado.

     Já o Brasil está produzindo a maior safra de açúcar da história em 2020/21, estimada em 41,8 milhões de toneladas pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab).

    Com isso, os contratos com entrega em março/2021 encerraram o dia a 14,53 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,09 centavo (+0,62%) em relação ao fechamento anterior. A posição maio/2021 fechou cotada a 13,89 centavos, alta de 0,05 centavo (+0,36%).

      Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA