Algodão fecha com forte alta em NY com atraso na colheita e subida do petróleo

108

     Porto Alegre, 20 de outubro de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços acentuadamente mais altos nesta quarta-feira.

     O mercado voltou a apresentar expressivos ganhos diante das indicações de atraso na colheita nos Estados Unidos e no aguardo dos dados das exportações semanais norte-americanas. A valorização do petróleo contribuiu para a alta do algodão.

     Na segunda-feira, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou relatório sobre a evolução da colheita das lavouras de algodão. Até 17 de outubro, a área colhida era apontada em 28%. Em igual período do ano passado, o número estava em 33% e a média dos últimos cinco anos é de 34%. Na semana passada, o número era de 20%.

     Os contratos com entrega em dezembro fecharam a 110,73 centavos de dólar por libra-peso, alta de 2,90 centavos, ou de 2,7%. Março/2022 fechou a 108,63 centavos, com valorização de 2,79 centavos, ou de 2,6%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA