Alta do dólar deve sustentar cotações domésticas do café

106

      Porto Alegre, 22 de fevereiro de 2021 – A forte alta do dólar frente ao real deverá impulsionar as cotações do café no mercado brasileiro neste início de semana. A movimentação deverá persistir limitada pela queda de Nova York e pela postura cautelosa dos vendedores, que forçam uma alta ainda mais consistente nas bases.

     A forte demanda voltou a sustentar os preços do café no mercado na sexta. O comprador se mostrou agressivo e encontrou um vendedor ainda reticente, segurando a oferta e apostando em cotações ainda melhores. A movimentação se restringiu a lotes pontuais.

     No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa com 15% de catação terminou o dia em R$ 670,00/675,00 a saca, com alta de R$ 5,00. No cerrado mineiro, arábica bebida dura com 15% de catação teve preço de R$ 680,00/685,00, contra R$ 675,00/680,00 de ontem.

     Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 480,00/485,00 a saca, com alta de R$ 5,00. O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, subiu de R$ 420,00/425,00 a saca para R$ 425,00/430,00.

NOVA YORK

* Os contratos com entrega em maio registram desvalorização de 0,89% na Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE), cotados a 128,00 centavos de dólar por libra-peso.

* O mercado estende o tom negativo da última sessão, realizando lucros acumulados recentemente.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra valorização de 2,5% a R$ 5,518.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, -1,45%. Tóquio, +0,46%.

* As principais bolsas na Europa operam em baixa. Paris, -0,57%; e Londres, -0,56%.

* O petróleo opera em alta. Abril do WTI em NY: US$ 59,79 o barril (+0,87%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,12%, a 90,26 pontos.

AGENDA

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 13hs.

– O Ministério da Economia divulga às 15h os dados da balança comercial até a última semana.

—-Terça-feira (23/02)

– Reino Unido: A taxa de desemprego do trimestre até dezembro será publicada às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Eurozona: A leitura final do índice de preços ao consumidor de janeiro será publicada às 7h pela Eurostat.

– Dados sobre as lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

—–Quarta-feira (24/02)

– Alemanha: A leitura revisada do Produto Interno Bruto (PIB) de quarto trimestre de 2020 será publicada às 4h pelo Destatis.

– IPCA-15 de fevereiro – IBGE, 9hs.

– A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30min pelo Departamento de Energia (DoE).

– Resultado financeiro da Petrobras.

—–Quinta-feira (25/02)

– IGP-M de fevereiro – FGV, às 8hs.

– Produção global de grãos – CIG, na parte da manhã.

– EUA: A segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre de 2020 será publicada às 10h30 pelo Departamento do Comércio.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

– Resultado financeiro da BRF e do Minerva.

—–Sexta-feira (26/02)

– Japão: A leitura preliminar da produção industrial de janeiro será publicada na noite anterior pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga às 9h os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad contínua), que traz a taxa de desocupação referente a dezembro.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Evolução da colheita de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA