Baixa em NY deve travar negociações com café no Brasil

136

     Porto Alegre, 10 de maio de 2021 – Com Nova York ainda no território negativo, a exemplo do que ocorreu na sexta, os preços do café tendem a recuar no mercado brasileiro nesta segunda. A movimentação segue com ritmo lento, diferente do que ocorreu até quinta passada. Compradores e vendedores estão cautelosos.

     O mercado registrou preços mais baixos nesta sexta-feira. Com a queda do arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) e no dólar, os valores recuaram também no Brasil. O mercado andou mais lento nos negócios. O comprador derrubou suas bases de preço e o vendedor, que já vinha dosando a oferta, segurou ainda mais o café.

     No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa com 15% de catação terminou o dia em R$ 810,00/815,00 a saca, contra R$ 820,00/830,00 de ontem. No cerrado mineiro, arábica bebida dura com 15% de catação teve preço de R$ 820,00/830,00 a saca, no comparativo com R$ 830,00/840,00 do dia anterior.

     Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 610/615,00 a saca, contra R$610,00/620,00 de ontem. O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, ficou em R$ 455,00/460,00 a saca, no comparativo com R$ 465,00/470,00 anteriormente.

CFTC

* A CFTC (Commodity Futures Trading Comission) divulgou os números do relatório de compromissos dos traders, com dados até 04 de maio para o café na Ice Futures US. O levantamento mostrou que os grandes fundos e grandes especuladores apresentavam uma posição líquida comprada (long) de 58.434 contratos, contra 56.809 contratos comprados na semana anterior (27 de abril).

* As empresas comerciais, como indústrias, casas corretoras e comerciantes, estavam com uma posição líquida vendida (short) de 64.683 contratos.

* As posições não reportáveis, que representam pequenos especuladores e negociadores locais, indicam uma posição líquida comprada (long) de 6.249 contratos.

* Até 04 de maio, eram 283.864 contratos em aberto no mercado futuro de café arábica da ICE Futures US, com alta de 3.989 lotes na semana.

NOVA YORK

* Os contratos com entrega em julho registram desvalorização de 0,49% na Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE), cotados a 152,20 centavos de dólar por libra-peso.

* Os contratos com entrega em julho/2021 fecharam a sexta-feira a 152,90 centavos de dólar por libra-peso, com desvalorização de 1,40 centavo, ou de 0,9%.

CÂMBIO

*O dólar comercial registra alta de 0,34% a R$ 5,248.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram firmes. Xangai, +0,27%. Tóquio, +0,55%.

* As principais bolsas na Europa registram índices mistos. Paris, -0,19%. Londres, +0,04%.

* O petróleo opera em alta. Junho do WTI em NY: US$ 65,49 o barril (+0,93%).

* O Dollar Index registra perda de 0,11% a 90,13 pontos.

AGENDA

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 12hs.

– Balança comercial do Brasil na primeira semana de maio – Ministério da Economia, 15hs.

– Condições das lavouras dos EUA – USDA, 17hs.

—-Terça-feira (11/05)

– China: O índice de preços ao consumidor de abril será publicado na noite anterior pelo departamento de estatísticas.

– China: O índice de preços ao produtor de abril será publicado na noite anterior pelo departamento de estatísticas.

– O BC divulga às 8h a ata da reunião mais recente do Comitê de Política Monetária (Copom).

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) referentes a abril.

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) referentes a abril.

– Dados sobre as lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

—–Quarta-feira (12/05)

– Alemanha: A versão revisada do índice de preços ao consumidor de abril será publicada às 3h pelo Destatis.

– Reino Unido: A balança comercial de março será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: A leitura preliminar do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre de 2021 será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: A produção industrial de março será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Eurozona: A produção industrial de março será publicada às 6h pela Eurostat.

– Atualização da estimativa para a safra brasileira de grãos 2020/21 – Conab, 9hs.

– Levantamento Sistemático de Produção Agrícola de abril – IBGE, 9hs.

– EUA: O índice de preços ao consumidor de abril será publicado às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30min pelo Departamento de Energia (DoE).

– Relatório de maio de oferta e demanda dos EUA e mundial – USDA, 13hs.

– Resultados financeiros da BRF, da JBS e da SLC, depois do fechamento do mercado.

—–Quinta-feira (13/05)

– O BC divulga às 9h o índice de atividade econômica (IBC-Br) referentes a março.

– EUA: O índice de preços ao produtor de abril será publicado às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

– Resultado financeiro da Rumo e da Petrobras, após o fechamento do mercado.

—–Sexta-feira (14/05)

– Eurozona: a ata da última reunião de política monetária será publicada às 8h30 pelo Banco Central Europeu (BCE).

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– EUA: Os dados sobre a produção industrial em abril serão publicados às 10h15 pelo Federal Reserve.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Evolução da colheita de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.

– Resultado financeiro da Cosan, no final do dia.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA