Banco central da China mantém pelo 13o mês taxa de juro de referência em 3,85%

103

     Porto Alegre, 21 de junho de 2021 – O Banco do Povo da China (Pboc, o banco central do país) manteve a taxa de juros de referência para empréstimos no país em 3,85% pelo décimo terceiro mês consecutivo, de acordo com comunicado da instituição.

     A taxa de referência de um ano para o crédito (LPR, na sigla em inglês) registrou sua última variação em abril, quando o banco central reduziu de 4,05% nos meses de fevereiro e março. A LPR para cinco anos também não sofreu alterações e ficou em 4,65%.

     A taxa, estabelecida em agosto de 2019, é calculada a partir das contribuições para preços de vários bancos – incluindo pequenos credores que tendem a ter maiores custos de financiamento e maior exposição a empréstimos inadimplentes – e visa a reduzir os custos de empréstimos e apoiar a “economia real”.

     O presidente do banco central da China, Yi Gang, disse no começo de junho que o país manterá sua política monetária inalterada e implementará uma política normal dado que o governo pensa que a inflação está sob controle e que o comportamento da economia é razoável.

     A taxa de inflação da China deve acelerar este ano e o índice de preços ao consumidor vai subir menos de 2% este ano, disse Yi em um fórum. Pequim anteriormente indicou que visa a limitar a inflação abaixo de 3% em 2021.

     “Os bancos comerciais deixaram a LPR inalterada novamente hoje. O Pboc agora reverteu totalmente a aceleração de crédito do ano passado usando controles quantitativos. Conseqüentemente, aumentos nas taxas de juros que poderiam levar a aumentos da LPR são improváveis no futuro próximo”, disse a economista da Capital Economics, Sheana Yue. Com informações da Agência CMA.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA