Banco central do Reino Unido mantém taxa de juros inalterada em 0,1%

96

     São Paulo, 18 de março de 2021 – O Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) manteve a taxa básica de juro do Reino Unido inalterada em 0,1% e os estoque de compras de ativos em 895 bilhões de libras, citando que o alívio de restrições à covid-19 deve levar a uma forte recuperação da economia britânica no segundo semestre deste ano.

     A decisão do Comitê de Política Monetária (MPC, na sigla em inglês) foi unânime. Em comunicado, o comitê disse que vai monitorar a situação de perto. “Se as perspectivas para a inflação se enfraquecerem, o comitê estará pronto para tomar as medidas adicionais necessárias para cumprir sua missão”, disse.

     “O comitê não pretende apertar a política monetária pelo menos até que haja evidências claras de que avanços significativos estão sendo feitos na eliminação da capacidade ociosa e no cumprimento sustentável da meta de inflação de 2%”.

     Segundo o BoE, desde a divulgação das previsões em fevereiro “a evolução do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) global tem sido um pouco mais forte do que o previsto, e o novo pacote de estímulo fiscal dos Estados Unidos deve fornecer um suporte adicional significativo para as perspectivas”.

     Além disso, “as notícias nos planos recentes para a flexibilização das restrições à atividade podem ser consistentes com uma perspectiva ligeiramente mais forte para o crescimento do consumo no segundo trimestre em 2021”, diz o banco central britânico.

     O BoE afirmou ainda que as taxas de infecções e hospitalizações por covid-19 caíram acentuadamente no Reino Unido, e o programa de vacinação está progredindo em um ritmo rápido, o que deve levar à retirada de restrições antes do previsto.

     Já o orçamento 2021, publicado em março, “continha uma série de novos anúncios de política significativos”, incluindo a extensão do esquema de retenção de emprego e outras medidas para apoiar a economia no curto prazo, segundo o BoE.

     Com relação à inflação, os preços devem retornar para perto da meta de 2% na primavera, refletindo aumentos nos preços da energia, o que terá “poucas implicações diretas para a inflação a médio prazo”. já a “a taxa de câmbio efetiva da libra esterlina se valorizou” no Reino Unido.

     Por fim, o BoE disse que com as notícias positivas sobre vacinação “os juros dos títulos do governo de longo prazo da economia avançada aumentaram rapidamente para níveis semelhantes aos observados pouco antes da pandemia. Na maior parte, isso refletiu juros reais mais elevados”.

     As informações são da agência CMA.

Copyright 2021 – Grupo CMA