Buscando equilíbrio, preço doméstico do arroz tem perdas

105

     Porto Alegre, 10 de setembro de 2021 – O mercado brasileiro de arroz teve uma semana negativo em relação aos preços. Na média do Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca de cereal em casca encerrou o dia 9 cotada a R$ 75,51, queda de 1,24% em relação a semana passada, 2,37% mais baixo frente ao mesmo período do mês anterior e 28,36% inferior quando comparado ao mesmo período do ano passado.

     Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Gabriel Viana, o mercado doméstico de arroz permanece muito travado em termos de negociações. “Indústrias beneficiadoras mantiveram a postura defensiva, já abastecidas para o mês de setembro”, explica.

     Desta forma, temos a exportação dando suporte para que os preços não contem com maiores recuos. “Os preços buscam o equilíbrio com a paridade de exportação nestas últimas semanas”, frisa. “Por outro lado, temos um cenário de menor oferta na próxima safra, com expectativa de menor área e produtividade bem abaixo da safra atual”, pondera.

     Segundo a Emater, a estimativa para a cultura do arroz no Rio Grande do Sul é de redução da área em -0,49%, produção em -8,61% e produtividade em -8,16%. São esperados 943,8 mil hectares, produção de 7,54 milhões de toneladas e produtividade de 7,9 ton/ha, comparado à colheita do ano passado (948,5 mil hectares, 8,25 milhões de toneladas e 8,7 ton/ha).

     Rodrigo Ramos/ Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA