Café fecha em alta em NY seguindo petróleo, com dólar fraco e atento à oferta

167

     Porto Alegre, 13 de abril de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta terça-feira com preços mais altos.

     As cotações avançaram em mais uma sessão volátil. Houve perdas em parte do dia, mas o mercado voltou a receber movimento na ponta compradora e superou novamente a linha importante de US$ 1,30 a libra-peso, com a posição julho sendo o foco. O momento é de rolagem de contratos de maio para frente ante o período de notificação de entregas de maio, que se aproxima.

     A alta do petróleo e a queda do dólar contra o real e outras moedas, com o índice DXY recuando, estimularam o avanço do café.

     Além disso, há preocupação com o clima seco no Brasil no período final de maturação dos grãos arábicas com vistas à safra que será colhida a partir de maio. O mercado também encontrou suporte em apreensão com a oferta. O Citigroup estima que o mercado global enfrentará um considerável déficit de oferta em 2021/22, que pode chegar a 7,5 milhões de sacas de 60 quilos.

     Os contratos com entrega em maio/2021 fecharam o dia a 130,05 centavos de dólar por libra-peso, com alta de 1,95 centavo, ou de 1,5%. A posição julho/2021 fechou a 131,95 centavos, ganho de 1,95 centavo, ou de 1,5%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA