Café sobe 10% em NY e bate níveis mais altos desde novembro/2014 com geadas

130

A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta quinta-feira com preços acentuadamente mais altos.

As cotações “voaram alto” e atingiram os níveis mais elevados em NY desde novembro de 2014, 6 anos e 8 meses atrás. A Bolsa subiu 10% no fechamento para setembro refletindo a especulação e nervosismo com a expectativa de quebras na safra brasileira de 2022 devido às geadas que atingiram em cheio regiões produtoras na terça-feira, dia 20.

As geadas atingiram o Paraná, São Paulo, sul e cerrado de Minas Gerais, com perdas já dadas como certas para a safra de 2022. É preciso tempo para os técnicos e agrônomos avaliarem melhor o quanto do potencial produtivo será perdido. “Embora as perdas possam ser menores, essa é a maior geada desde 94”, destaca o consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach.

Os contratos com entrega em setembro/2021 fecharam o dia a 193,65 centavos de dólar por libra-peso, valorização de 17,65 centavos, ou de 10,0%. A posição dezembro/2021 fechou a 196,60 centavos, elevação de 17,70 centavos, ou de 9,9%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA