Cai volume de açúcar programado para embarque nos portos

237

     Porto Alegre, 18 de dezembro de 2020 – O total de navios que aguarda para embarcar açúcar nos portos brasileiros estava em 42 na semana encerrada em 16 de dezembro, contra 45 na semana anterior (09), de acordo com levantamento realizado pela agência marítima Williams Brasil. Conforme o relatório, foi agendado carregamento de 1,252 milhão de toneladas de açúcar, ante 1,433 milhão de toneladas na semana anterior.

    Pelo Porto de Santos (SP) deve ser carregada a maior parte, 731.545 toneladas, ou 59% do total. Depois aparecem o porto de Paranaguá, no Paraná (420.829 toneladas – 34%), Maceió, nas Alagoas (53.304 toneladas – 4%), Recife, em Pernambuco (27 mil toneladas – 3%), Suape, também em Pernambuco (16.250 toneladas – 1%), e São Sebastião, em São Paulo (3.200 toneladas). A carga de açúcar a ser exportada consiste da variedade VHP (1.052.871 toneladas), Cristal B150 (132.178 toneladas), e Refinado A45 (67.080 toneladas). O relatório da agência leva em conta as embarcações já ancoradas, as que estão em largo esperando atracação e ainda as com previsão de chegada até o dia 25 de janeiro.

Conab estima safra recorde para 2020/21

    Estimada em 41,8 milhões de toneladas, a produção brasileira de açúcar a ser obtida na safra 2020/21 será a maior da história. Até então, o recorde era da safra 2016/17, com 38,7 milhões de toneladas. Este recorde vem após três temporadas consecutivas de reduções na produção de açúcar no Brasil.

    De acordo com dados do terceiro levantamento da safra de cana e derivados da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), divulgado nesta semana, a recuperação observada na safra 2020/21 de açúcar resulta do cenário de taxa de câmbio elevada no Brasil e a valorização do açúcar no mercado internacional. Essa combinação de fatores contribuiu para o aumento das vendas antecipadas de açúcar no exterior e manteve as exportações em patamares elevados em toda a temporada. Com isso, as unidades de produção aumentaram a destinação do ATR para produção de açúcar, passando de 35% para 46% na safra atual.

    Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA