Novo prazo saudita de validade do frango in natura pode afetar venda – BRF

171

     Porto Alegre, 13 de maio de 2021 – O CEO Global da BRF, Lorival Nogueira Luz, disse hoje que a decisão adotada pela Saudi Food and Drug Authority e comunicada à Organização Mundial de Comércio sobre a redução do prazo de validade de frangos in natura congelados e seus cortes, de 1 ano para três meses, poderá trazer prejuízos aos exportadores de frango do Brasil a esse destino.

     Durante videoconferência de resultados relativos ao primeiro trimestre de 2021, Luz salientou que embora a BRF não tenha sido incluída entre as 11 plantas frigoríficas que tiveram suas exportações barradas à Arábia Saudita, a decisão saudita gera bastante preocupação ao setor avícola mundial e brasileiro. “A medida não afeta somente o Brasil, mas a outros mercados que exportam a esse destino”, comenta.

     Luz sinaliza que a BRF avaliará os reflexos em conexão com as autoridades competentes para a adoção de eventuais medidas aplicáveis, em consonância com os acordos cobertos pela OMC na aplicação das medidas sanitárias e fitossanitárias e barreiras técnicas de comércio.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA