Chicago fecha em forte alta com clima seco sobre o milho da América do Norte

100

Porto Alegre 1o de junho de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços mais acentuadamente mais altos. Desde o início do dia, o mercado foi impulsionado pela previsão de clima seco adverso nos Estados Unidos e no Canadá, conforme agências internacionais. Nas próximas duas semanas, a baixa umidade deve gerar estresse sobre as lavouras do cinturão produtor.

Segundo a Reuters, o Commodity Weather Group (CWG) disse em uma nota diária que mais de um terço do trigo da primavera dos EUA poderia ver o estresse se recompor nas próximas duas semanas.

Nem mesmo a fraca demanda pelo grão estadunidense é capaz de limitar os fortes ganhos. As inspeções de exportação norte-americana de trigo chegaram a 256.496 toneladas na semana encerrada no dia 27 de maio, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado esperava o número em 437,5 mil toneladas. Na semana anterior, as inspeções de exportação de trigo haviam atingido 598.941 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado fora de 555.500 toneladas.

No fechamento de hoje, os contratos com entrega em julho de 2021 eram cotados a US$ 6,93 1/2 por bushel, alta de 30,00 centavos, ou 4,52%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em setembro de 2021 eram negociados a US$ 6,97 1/4 por bushel, ganho de 30,00 centavos de dólar, ou 4,49%, em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA