Chicago sobe com lento plantio e boa demanda pelo milho dos EUA

113

Porto Alegre, 18 de maio de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços mais altos. O mercado foi impulsionado pelo andamento mais lento que o esperado no plantio dos Estados Unidos e pela boa demanda para o cereal do país, puxada pela China.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou relatório sobre a evolução do plantio das lavouras de milho. Até 16 de maio, a área plantada estava estimada em 80%. O mercado esperava 84%. Em igual período do ano passado, o número era de 78%. Na semana passada, os trabalhos cobriam 67% da área. A média para os últimos cinco anos é de 68%.

Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 1,36 milhão de toneladas de milho para a China. A entrega está programada para a temporada 2021/22.

Os contratos de milho com entrega em julho/21 fecharam a US$ 6,58 1/4, alta de 5,75 centavos de dólar, ou 0,88%, em relação ao fechamento anterior. A posição setembro de 2021 fechou a sessão a US$ 5,71 por bushel, ganho de 4,50 centavos de dólar, ou 0,79%, em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA