Chicago sobe pela 7ª vez seguida e soja bate em US$ 12 na máxima do dia

310

     Porto Alegre, 23 de novembro de 2020 – Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira com preços em alta. Com a elevação de hoje, o mercado já enfileira sete sessões de ganhos. Na máxima do dia, janeiro atingiu a barreira de US$ 12,00 por bushels.

     O cenário fundamental ainda é o ponto de sustentação. O clima seco na América do Sul traz dúvidas quanto ao tamanho da safra a ser colhida por Brasil e Argentina. E essa incerteza se soma a um quadro de aperto na oferta americana e demanda aquecida pelo produto dos Estados Unidos.

     As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 2.009.976 toneladas na semana encerrada no dia 19 de novembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 2.466.715 toneladas. A aposta do mercado era de um número de 2 milhões de toneladas.

     Os contratos da soja em grão com entrega em janeiro fecharam com alta de 10,50 centavos de dólar por libra-peso ou 0,88% a US$ 11,91 1/2 por bushel. A posição março teve cotação de US$ 11,92 1/2 por bushel, com ganho de 11,25 centavos ou 0,95%.

     Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo subiu US$ 0,20 ou 0,05% a US$ 394,90 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 38,55 centavos de dólar, baixa de 0,11 centavo ou 0,28%.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA