Como esperado, abril encerra com leve recuo nos preços do arroz

70

     Porto Alegre, 30 de abril de 2021 – Os preços, finalmente, começaram a ceder nesta última semana de abril, após produtores conseguirem manter as indicações muito firmes durante os dois primeiros meses da temporada 2021/22. Além do aumento da oferta com o avanço da colheita, o dólar perdeu um pouco de força frente ao real, o que pode abrir espaço para importações nas próximas semanas.

     Na média do Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca encerrou cotada a R$ 86,80 no dia 29, queda de 0,17% em relação a semana passada e recuo de 0,63% frente ao mesmo período do mês anterior. Mas ainda tinha alta de 53,29% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

     O Rio Grande do Sul atingiu, nesta semana, 94,85% da área prevista. Já foram colhidos 897.223 hectares dos 945.940 ha semeados na safra 2020/2021. Com isso, estão faltando ainda 5,15%, o que representa cerca de 48 mil ha para o fim dos trabalhos. Os dados são do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga).

     A produtividade continua alta. Nesta semana, foram registrados 8.870 quilos por hectare no Estado. A Fronteira Oeste segue como destaque neste item: 9.533 kg/ha. Aproximadamente 65% das cultivares usadas nas lavouras do RS nesta safra foram desenvolvidas pela Divisão de Pesquisa do Irga.

     Todas as seis regionais arrozeiras já ultrapassaram os 90%. A mais adiantada é a Planície Costeira Externa, com 97,5%: 104.621 ha de um total semeado de 107.300 ha. A Fronteira Oeste já está com 97,14%: 270.391 ha de 278.349 ha.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA