Conab reduz estimativa para moagem de cana em 2021/22

229

    Porto Alegre, 26 de novembro de 2021 – A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou nesta semana os resultados do terceiro levantamento da safra de Cana-de-Açúcar 2021/22.

    Na região Centro-Sul, a moagem da cana deverá atingir 520,882 milhões de toneladas em 2021/22, queda de 13,6% na comparação com 2020/21 (602,590 milhões de toneladas. Para o Norte-Nordeste, a produção de cana esperada é de 47,547 milhões de toneladas, recuo de 8,5% contra as 51,937 milhões de toneladas colhidas no ano passado.

    Conforme a Conab, a terceira estimativa, da safra 2021/22 considerou os efeitos climáticos adversos da estiagem durante o ciclo produtivo das lavouras e as baixas temperaturas registradas em junho e julho deste ano, inclusive com episódios de geadas em algumas áreas de produção, sobretudo em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná.

     Mesmo com o setor sucroenergético apresentando viés de alta, dispondo de preços atrativos para produtos como etanol e açúcar, a expectativa nesta safra atual é de redução na área em produção quando comparada à temporada anterior. Houve grande concorrência de cultivos anuais, como soja e milho, que ganharam ótima rentabilidade recentemente e influenciaram diretamente na destinação de área para cana-de-açúcar, além das questões climáticas, que têm tido impacto importante em diversas regiões produtoras e até inviabilizaram a colheita em algumas lavouras, em decorrência de fortes geadas, por exemplo. Dessa forma, a estimativa é de decréscimo de 4,1% em relação à safra 2020/21, ficando em 8.264,4 mil hectares previstos para a produção de cana-de-açúcar na atual temporada.

    No Centro-Sul, a variação absoluta de área em produção tende a ser mais expressiva devido ao seu grande volume de área cultivada. Para esta safra, a estimativa de diminuição percentual é de 3% em comparação a 2020/21, prevendo-se 7.485,4 mil hectares em produção, com grande concentração dessas áreas em São Paulo (estado que também apresentou maior redução de área em produção em relação ao ciclo passado).

   Nas Regiões Norte/Nordeste também há perspectiva de redução na área em produção entre essas duas últimas temporadas, devendo sair de 895,4 mil hectares em 2020/21 para 779 mil hectares nesta safra.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA