Congresso dos EUA chega a acordo de alívio por covid-19 de US$ 900 bilhões

234

     Porto Alegre, 21 de dezembro de 2020 – Os líderes do Congresso chegaram a um acordo por um pacote de alívio pelo novo coronavírus de US$ 900 bilhões, depois de meses de impasse, incluindo o envio direto de dinheiro às famílias, além de apoio a empresas e escolas.

     “Finalmente, temos o avanço bipartidário de que o país precisa”, disse líder do Partido Republicano, Mitch McConnell ontem, no plenário do Senado. “Agora precisamos finalizar o texto prontamente, evitar quaisquer obstáculos de última hora e cooperar para mover esta legislação através de ambas as câmaras”, afirmou. “Nosso acordo vai promover outra rodada de pagamentos diretos para ajudar as famílias e continuar nossa recuperação econômica”, disse ele. “Sabemos que essa legislação testou nossos provedores de saúde, então nossa legislação vai continuar financiado as linhas de frente”.

     Ele disse ainda que a educação do país está em crise, e assim a lei irá fornecer bilhões de dólares para ajudar as crianças a voltarem para escola de forma segura. “Este são apenas alguns dos pontos-chave. Há muito outros”, acrescentou ele.

     O líder do Partido Democrata no Senado, Chuck Schumer, disse que o acordo pode ser resumido pela expressão “antes tarde do que nunca”, e que após um longo e árduo ano, cheio de notícias ruins, esta é finalmente uma notícia positiva.

     “Não se engane: esse acordo está longe de ser perfeito. Mas vai entregar ajuda de emergência a uma nação no meio de uma emergência genuína”, afirmou Schumer, no plenário do Senado.

      O novo acordo deve fornecer envios diretos de pagamentos no valor de US$ 600 para muitos norte-americanos e US$ 300 por semana em benefícios de desemprego, além de ajuda a pequenas empresas e a distribuição de fundos da vacina para covid-19, entre outros medidas. As informações são da Agência CMA.

    Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA