Cotações do açúcar disparam em NY com clima adverso no Brasil e Europa

231

    Porto Alegre, 20 de abril de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em forte alta.

    Conforme o portal Barchart, os contratos futuros do açúcar bruto foram alçados para máximas de dois meses, puxados por compras de fundos em meio a preocupações com a oferta global.

    No cinturão canavieiro do Brasil, condições secas devem prejudicar a produtividade da safra 2021, com a Somar Meteorologia reportando que a umidade do solo é insuficiente para garantir um bom desenvolvimento para as plantas.

    Em São Paulo, estado responsável por 68% da produção nacional de cana, o clima foi o mais seco dos últimos 20 anos em cinco dos seis meses até março, e as perdas em algumas áreas podem chegar a até 20%, de acordo com a Somar.

    A trading Wilmar Internacional disse ainda na segunda-feira que, diante da prolongada estiagem, a safra de cana brasileira pode nem mesmo chegar a 530 milhões de toneladas, caindo 12% e sendo a menor da última década.

    Além disso, na França, maior produtora de açúcar da Europa, uma severa geada danificou 10% da safra nacional de beterraba, de acordo com relatório do grupo de produtores CGB.

    Com isso, os contratos com entrega em maio/2021 encerraram o dia a 16,77 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,48 centavo (+2,94%) em relação ao fechamento anterior. A posição julho/2021 fechou cotada a 16,72 centavos (+3,14%).

      Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA