Cotações futuras do açúcar caem em NY com petróleo e câmbio

146

    Porto Alegre, 17 de março de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em baixa.

     O mercado caiu após estabelecer máximas de uma semana na sessão anterior, pressionado pelas perdas do petróleo e pela desvalorização do real.

     Com o óleo mais barato, a produção de etanol pode ser desestimulada em origens como a Índia e principalmente o Brasil, potencialmente aumentando a oferta global de açúcar. Já o real mais fraco estimula as exportações do maior produtor mundial.

    Do lado fundamental, o crescimento na produção da Índia ajudou a desenhar um dia mais negativo para os futuros do açúcar. As usinas da Índia produziram 25,86 milhões de toneladas de açúcar na safra 2020/21, que começou em 1º de outubro, conforme dados contabilizados até 15 de março, volume 20% maior na comparação com o mesmo período do ano passado (21,61 milhões), disse a Associação das Usinas de Açúcar da Índia (ISMA, na sigla em inglês)

    Com isso, os contratos com entrega em maio/2021 encerraram o dia a 15,99 centavos de dólar por libra-peso, queda de 0,31 centavo (-1,9%) em relação ao fechamento anterior. A posição julho/2021 fechou cotada a 15,66 centavos (-1,4%).

      Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA