Decisão do Mapa de suspender produção de carne bovina para China preocupa

294

     Porto Alegre, 20 de outubro de 2021 – A decisão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) de ordenar aos frigoríficos que suspendam a produção de carne bovina destinada à China, em meio à continuidade do embargo do país asiático ao Brasil, preocupa o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Iglesias. “A medida indica que a retomada das vendas de carne bovina do Brasil para a China, que completou 46 dias hoje, deve levar muito mais tempo que o imaginado”, comenta.

     A paralisação começou depois de uma decisão do governo brasileiro, que suspendeu os embarques após a ocorrência de dois casos atípicos de encefalopatia espongiforme bovina, conhecido como “mal da vaca louca”, nos estados de Mato Grosso e Minas Gerais.

     Em um ofício-circular enviado aos chefes dos Serviços de Inspeção de Produtos de Origem Animal, à Coordenação-Geral de Inspeção e à Coordenação-Geral de Controle e Avaliação do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, o Mapa também autorizou que os frigoríficos estoquem o produto parado em contêineres refrigerados, por um prazo de 60 dias.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA