Exportações fortes obrigam comprador nacional a pagar mais pelo algodão

144

     Porto Alegre, 23 de abril de 2021 – A firmeza dos preços internacionais, a escassez de pluma de qualidade superior no Brasil e a necessidade de os compradores internos assegurarem o abastecimento por um longo período de entressafra garantiram uma semana de recuperação das cotações domésticas de algodão.

      No polo industrial paulista a fibra era cotada por volta de R$ 4,94 por libra-peso nesta quinta-feira (22), contra R$ 4,86 por libra-peso do fechamento da semana passada (+1,55%). Comparado ao mesmo período do mês e do ano passado, a pluma brasileira acumulava alta de 0,82% e de 80,95%, respectivamente.

     Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, a recuperação expressiva em relação ao mesmo período do ano passado se explica pela combinação de elevação de quase 50% na Bolsa de Nova York e próxima a 3% do dólar em relação ao real. “Com o produto do maior concorrente nacional mais caro, as vendas externas no Brasil vêm batendo recordes e obrigam as indústrias nacionais a serem agressivas para oferecer um prêmio positivo aos vendedores”, explica.

     Preços de matéria-prima quase dobrando em um ano e incertezas em relação a demanda: esses são os fatores que o setor industrial de produtos têxteis terá que enfrentar nos próximos meses. “Importante salientar que a forte elevação do preço do algodão será repassada ao consumidor final na moda inverno ainda neste segundo trimestre do ano”, destaca.

     Em tese, num cenário de incertezas relacionadas à demanda e de matéria-prima em alta, o comprador adota uma postura retraída, adquirindo apenas para atender necessidades imediatas. “Porém, no caso da cadeia produtiva brasileira nesta temporada, a demanda externa segue levando volumes recordes de pluma”, lembra. “Assim, se adquirirem apenas para necessidades imediatas, os compradores nacionais correm o risco de ficar desabastecidos no pico da entressafra”, pondera.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA