Massa de ar polar começa a perder força no Centro-Sul do Brasil – Rural Clima

158

     Porto Alegre, 21 de julho de 2021 – A massa de ar polar começou a perder força no Centro-Sul do Brasil, com temperaturas um pouco mais elevadas nesta quarta-feira se comparadas aos últimos dois dias, segundo informações divulgadas pela Rural Clima.

     O agrometeorologista Marco Antônio dos Santos destaca, porém, que as geadas de ontem (20), foram bastante severas ontem em grande parte das regiões produtoras de milho, café, cana-de-açúçar, laranja e hortaliças nos estados do Paraná, São Paulo e Minas Gerais. “Houve estragos grandes em áreas de café, nos pomares de laranja, em hortaliças foliosas e em grandes culturas, como batata e cenoura”, afirma.

     Conforme Santos, devido à presença da massa de ar polar, o tempo deve seguir aberto e sem previsão de chuvas até o final da semana. “Entre o sábado à tarde e à noite, mas principalmente no domingo (25) e segunda feira (26), uma nova frente fria chega ao Brasil e avança no Rio Grande do Sul, provocando chuvas generalizadas no estado, em Santa Catarina, no Paraguai”, comenta.

     O agrometeorologista avalia que a frente fria deve provocar chuvas nas regiões produtoras do sul e leste de São Paulo, causar chuvas eventuais no sudoeste e sul de Minas Gerais e em toda faixa leste deste estado, bem como no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. “O sistema também pode trazer pancadas de chuvas, ainda que irregulares, no sul de Mato Grosso do Sul no final da próxima semana”, sinaliza.

     Santos informa que o tempo deve seguir seco e aberto no restante do Brasil. “Estados como Rondônia, Mato Grosso, Goiás, o cerrado mineiro, Pará e toda a região do Matopiba devem ter tempo aberto e temperaturas em elevação nos próximos 15 dias”, alerta.

     O destaque na semana que vem, além da chuva, é o retorno do frio ao Brasil. Entre os dias 28, 29 e 30 de julho, uma massa de ar polar moderada avançará pelo no sul do Brasil e ocasionará declínio acentuado das temperaturas. O frio ficará mais restrito ao Rio Grande do Sul, Santa Catarina e a metade sul do Paraná. Dificilmente o sistema conseguirá avançar ao norte do Paraná, São Paulo e Minas Gerais. “Essas regiões terão frio, mas não o suficiente para a ocorrência de novas geadas, em razão da passagem da frente fria na parte central do Brasil, que impedirá o ingresso da massa de ar polar”, ressalta.

     Conforme Santos, por enquanto não há previsão de geadas nas áreas de café, cana-de-açúcar e outras culturas no norte Paraná, São Paulo, Minas Gerais e sul de Mato Grosso do Sul para a próxima semana. “O fenômeno deve ficar restrito ao Rio Grande do Sul, Santa Catarina, à região dos Campos Gerais no Paraná, ao sul e ao leste do Paraguai”, conclui.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA