Mercado de milho deve fechar semana com negócios calmos no Brasil

62

     Porto Alegre, 5 de março de 2021 O mercado de milho deve fechar a semana com movimentação calma nos negócios. O quadro de oferta limitada deve garantir suporte aos preços, com a atenção dos produtores na colheita da soja e a alta do dólar frente ao real. No cenário internacional, a Bolsa de Chicago opera com preços em alta, tentando se recuperar das perdas acumuladas na semana.

     Na quinta-feira (4), o mercado brasileiro de milho manteve preços estáveis. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, a logística segue voltada toda para a soja, com fretes subindo e dificuldades para o fluxo do milho. Assim, há suporte para as cotações do cereal. “Apenas no Rio Grande do Sul, onde a colheita é mais tardia, a situação ainda é mais cômoda”, comenta.

     No porto de Santos e Paranaguá, a saca de 60 quilos foi cotada em R$ 77,00 para entrega na safrinha.

     No Paraná, a cotação ficou em R$ 81,00/83,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 86,00/88,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 90,50/92,00 a saca.

     No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 84,00/85,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 77,00/80,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 77,00 e R$ 80,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 73,00/75,00 a saca em Rondonópolis.

CHICAGO

* Os contratos do milho com vencimento em maio operam com ganhos de 6,00 centavos, ou 1,12%, cotados a US$ 5,38 1/2 por bushel.

* O cereal tenta se recuperar das perdas acumuladas na semana, avaliando o clima seco na Argentina e já buscando um posicionamento frente ao relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, que deve indicar cortes nas estimativas de estoques finais de passagem da safra do país e mundial em 2020/21.

* Ontem (4), os contratos de milho com entrega em maio/21 fecharam a US$ 5,32 1/2, baixa de 2,75 centavos de dólar, ou 0,51%, em relação ao fechamento anterior.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra valorização de 0,74% a R$ 5,704.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram em baixa. Xangai, -0,04%. Tóquio, -0,23%.

* As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, -0,35%; e Londres, +0,47%.

* O petróleo opera em alta. Abril do WTI em NY: US$ 65,34 o barril (+2,36%).

* O Dollar Index registra alta de 0,3%, a 91,91 pontos.

AGENDA

– EUA:  O número de empregos criados ou perdidos pela economia (payroll) e a taxa de desemprego referentes a fevereiro serão publicados às 10h30 pelo Departamento do Trabalho.

– EUA: O resultado da balança comercial de janeiro será publicado às 10h30 pelo Departamento do Comércio.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Evolução da colheita de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA