Pandemia elevou desafios tecnológicos da DSM em 2020

857

    Porto Alegre, 14 de dezembro de 2020 – Em balanço sobre o ano de 2020, a DSM destacou que a pandemia de coronavírus elevou os desafios tecnológicos para seguir atendendo aos clientes. De acordo com o diretor de marketing da área de Ruminantes da DSM, Juliano Sabella os impactos da pandemia sobre a vida das pessoas em todo o mundo e sobre todas as atividades econômicas, motivaram mudanças, aprendizados e adaptações que passaram invariavelmente pelas tecnologias digitais.

     No caso da pecuária, Sabella destaca a resiliência da atividade e a sua importância para o fornecimento de proteína animal de alta qualidade, além dos avanços nos debates e práticas ligadas à sustentabilidade, com a atenção para a produção e preservação dos recursos naturais.

     Segundo Sabella, entre os fatos que marcaram o ano da área de Ruminantes da DSM, há destaque para o lançamento de Hy-D, um metabólito específico de vitamina D3 que melhora ainda mais o desempenho da produção de leite e dos bovinos de corte no confinamento. Ao incluir o Hy-D na dieta dos bovinos, é possível garantir absorção mais rápida e eficiente dos macrominerais, melhorando a resposta imune dos animais e elevando os índices zootécnicos e a rentabilidade dos confinadores e produtores de leite, além de gerar benefícios em termos de longevidade das vacas leiteiras, bem-estar animal e qualidade e segurança alimentar (carne ou leite).

     Além do lançamento de Hy-D que ocorreu totalmente online logo nos primeiros dias de isolamento social e reuniu mais de 1 mil pecuaristas, a DSM manteve a sua maratona de eventos adaptada à nova realidade, a exemplo dos Encontros de Pecuária de Cria, do Lactour, do Programa Qualidade do Leite Começa Aqui!, do Simpósio DSM de Confinamento e do Tour DSM de Confinamento, além de mais de 50 lives no perfil da marca Tortuga® no Instagram (@tortuga.dsm) que atingiram mais de 7 mil pessoas. “Agimos muito rápido para manter o nosso relacionamento estreito com os pecuaristas de todo o Brasil e atendê-los com eficiência e reforçar a nossa parceria de modo a contribuir com os resultados positivos da pecuária brasileira para produção de carne e leite”, pontua.

     Na pecuária de leite, a coordenadora da categoria na DSM, Verônica Lopes, destaca o sucesso dos suplementos nutricionais da linha Bovigold, que contêm ingredientes de alta tecnologia que têm efeito no teor de sólidos e na quantidade de células somáticas presentes no leite, além de melhorar a produtividade e os índices zootécnicos do rebanho. “São produtos que combinam os aditivos CRINA e RumiStar aos Minerais Tortuga com objetivo de aumentar a produção das vacas, até as que já têm alto desempenho”, reforça a especialista.

     Para a produção em sistemas de pasto, o gerente de categoria Corte, Luciano Morgan, ressalta a melhora do desempenho produtivo e reprodutivo do rebanho a partir da suplementação nutricional. “Se os bovinos não tiverem uma sintonia no balanço consumo proteico e energético que permita boa digestibilidade do pasto, eles perdem desempenho, comprometendo os índices produtivos e reprodutivos”, explica; e completa: “Temos um grande espaço para melhorar os indicadores nas fazendas e os projetos que entendem a necessidade de sintonia entre nutrição, manejo, uso de tecnologias e gestão capturam muito valor e têm resultados melhores”.

     No confinamento, o gerente de Categoria, Marcos Baruselli, ressalta as tecnologias dos suplementos da linha Fosbovi Confinamento com CRINA e RumiStar cujos resultados de campo comprovam elevado ganho de peso, com média de uma arroba a mais por bovino confinado, o que equivale a um animal a mais a cada 18 animais. Porém, o especialista da DSM chama a atenção também para outros benefícios dessa tecnologia, como: maior eficiência alimentar; redução das taxas de problemas gastrointestinais (como diarreias ou timpanismo); rápida adaptação dos bovinos; menor taxa e refugo no cocho; aumento do consumo de ração desde os primeiros dias de confinamento; eficiência na digestão; e menor incidência de animais com laminites e acidose. “São benefícios que partem da produção e se estendem pela indústria frigorífica e chegam até os consumidores”, explica.

Tecnologia da marca Tortuga ao alcance de alguns cliques

     Uma das inovações marcantes da trajetória da DSM no mercado pecuário esse ano foi a abertura de uma loja de suplementos nutricionais para bovinos (corte e leite) e equídeos no site e aplicativo do Magazine Luiza, o Magalu. Trata-se de mais uma iniciativa inédita da companhia na agropecuária brasileira e tem facilitado o acesso de produtores de todo o País às soluções de nutrição animal que ajudam a melhorar os índices zootécnicos e a rentabilidade da atividade. “A nossa parceria com o Magalu reflete a modernização do agronegócio brasileiro e a expansão da marca Tortuga para um volume ainda maior de clientes, que podem adquirir os produtos a partir de qualquer lugar, em qualquer horário”, ressalta Sabella.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA