Preço do algodão segue escalada e encerra fevereiro em patamar recorde

207

     Porto Alegre, 26 de fevereiro de 2021 – O mercado brasileiro de algodão vai encerrando o mês de fevereiro batendo recorde de preços. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, a necessidade de os compradores locais segurarem o produto de qualidade superior no país fez com que os preços domésticos alcançassem um novo patamar psicológico.

     Na média do CIF paulista, a fibra fechou quinta-feira (25) a R$ 5,00 por libra-peso, com valorização de 2,04% em relação ao dia anterior. Na comparação com o mesmo período do mês e do ano passado, acumula altas de 12,4% e de 75,7%, respectivamente.

     No FOB exportação do porto de Santos/SP, o produto brasileiro fechou o dia 25 a 90,70 centavos de dólar por libra-peso (c/lb), com alta de 1,14% em relação ao anterior. Na comparação com o mesmo período do mês passado, a alta acumulada era de 11,9%. Ante ao contrato de maior liquidez negociado na Ice Futures (maio/2021), a pluma brasileira fechou por um valor 1,1% superior, contra 4,3% inferior da véspera. Há uma semana, era 4,1% menor e, há um mês 2,7%, mais baixo.

     As exportações brasileiras de algodão bruto somaram 179,696 mil toneladas até a terceira semana de fevereiro (13 dias úteis), com média diária de 13,822 mil toneladas. A receita com as vendas ao exterior totalizou US$ 286,933 milhões, com média diária de US$ 22,071 milhões. As informações são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

     Em relação à igual período do ano anterior, houve avanço de 46,43% no volume diário exportado (9,440 mil toneladas diárias em fevereiro de 2020). Já a receita diária teve acréscimo de 48,25% (US$ 14,888 milhões diários em fevereiro de 2020).

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA