Preços da soja devem acompanhar recuperação de Chicago

252

     O mercado brasileiro de soja deve seguir em ritmo lento nesta quarta. Os preços tendem a recuperar parte das perdas de ontem, acompanhando a recuperação técnica de Chicago. O dólar opera em baixa e os prêmios subiram. A volatilidade recente de Chicago faz os negociadores adotarem uma postura mais cautelosa no Brasil.

     Os preços tiveram quedas consistentes na terça no mercado brasileiro, seguindo a forte baixa de Chicago. O recuo só não foi maior, devido a boa alta do dólar frente ao real. Os negociadores saíram do mercado, travando a comercialização.

     Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos baixou de R$ 159,00 para R$ 156,00. Na região das Missões, a cotação recuou de R$ 158,00 para R$ 155,00. No porto de Rio Grande, o preço caiu de R$ 164,00 para R$ 161,00.

     Em Cascavel, no Paraná, o preço baixou de R$ 159,00 para R$ 154,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca passou de R$ 164,50 para R$ 160,00.

     Em Rondonópolis (MT), a saca recuou de R$ 153,50 para R$ 150,50. Em Dourados (MS), a cotação caiu de R$ 149,00 para R$ 147,00. Em Rio Verde (GO), a saca baixou de R$ 155,00 para R$ 152,00.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em novembro registram valorização de 1,59% neste momento, cotado a US$ 13,25 ½ por bushel.

* O mercado busca uma recuperação frente ao tombo de ontem, quando o grão recuou mais de 6%. Lavouras piores que o esperado nos Estados Unidos abrem espaço para a correção.

* Segundo o USDA, até 4 de julho, 59% estavam entre boas e excelentes condições – o mercado esperava 60% -, 30% em situação regular e 11% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os índices eram de 60%, 31% e 9%, respectivamente.

PRÊMIOS

* O prêmio em Paranaguá para julho ficou em +60 e +80 sobre Chicago. Para agosto, o prêmio é de +78 a +85. Para março do ano que vem entre -3 e 10 pontos.

CÂMBIO

*O dólar comercial registra baixa de 0,44% a R$ 5,185. O Dollar Index registra perda de 0,09% a 92,47 pontos.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, +0,66%. Tóquio, -0,96%.

* As principais bolsas na Europa registram índices em alta. Paris, +0,02%. Londres, +0,30%.

* O petróleo opera em baixa. Agosto do WTI em NY: US$ 73,21 o barril (-0,16%).

AGENDA

– EUA: A ata da última reunião de política monetária será publicada às 15h pelo Federal Reserve.

—–Quinta-feira (8/07)

– Alemanha: O resultado da balança comercial e do balanço de pagamentos de maio será publicado às 3h pelo Destatis.

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) referentes a junho.

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) referentes a junho.

– Estimativa de safra de grãos do Brasil em 2020/21 – Conab, 9hs.

– Levantamento Sistemático de Produção Agrícola – IBGE, 9hs.

– A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana passada será publicada às 12hs pelo Departamento de Energia (DoE).

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (9/07)

– China: O índice de preços ao consumidor de junho será publicado na noite anterior pelo departamento de estatísticas.

– China: O índice de preços ao produtor de junho será publicado na noite anterior pelo departamento de estatísticas.

– Alemanha: A produção industrial de julho será publicada às 3h pelo Ministério de Economia e Tecnologia.

– Reino Unido: A balança comercial de maio será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: A produção industrial de maio será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Atualização da evolução das lavouras argentinas – Ministério da Agricultura, na parte da manhã.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.