Preços da soja devem subir no mercado brasileiro, seguindo Chicago e dólar

137

     Os preços da soja tendem a subir neste início de semana no mercado brasileiro, seguindo a forte valorização do dólar e os ganhos nos contratos futuros em Chicago. Apesar da postura cautelosa dos produtores, a tendência é de um dia mais movimentado, caso esse quadro se consolide.

     O mercado teve uma sexta de poucos negócios e de preços regionalizados. Chicago voltou a subir, mas o dólar volátil e a ausência de ofertas atrapalharam a comercialização.

     Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 164,50 para R$ 165,00. Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 163,50 para R$ 164,00. No porto de Rio Grande, o preço seguiu em R$ 170,50.

     Em Cascavel, no Paraná, o preço baixou de R$ 164,50 Para R$ 163,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca recuou de R$ 170,00 para R$ 169,00.

     Em Rondonópolis (MT), a saca subiu de R$ 161,00 para R$ 164,00. Em Dourados (MS), a cotação aumentou de R$ 155,00 para R$ 157,00. Em Rio Verde (GO), a saca avançou de R$ 161,00 para R$ 162,00.

INTENÇÃO DE PLANTIO

* Os produtores brasileiros de soja deverão cultivar 39,82 milhões de hectares em 2021/22, a maior área da história, crescendo 2,3% sobre o total semeado no ano passado, de 38,93 milhões. A projeção faz parte do levantamento de intenção de plantio de SAFRAS & Mercado.

* Com uma possível elevação de produtividade, de 3.542 quilos para 3.590 quilos por hectare, a produção nacional deve ficar acima da obtida nesta temporada. A previsão inicial é de uma safra de 142,24 milhões de toneladas, 3,7% maior que o recorde de 137,19 milhões obtido neste ano.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em novembro registram valorização de 0,52% neste momento, cotado a US$ 13,99 por bushel.

* A oleaginosa busca suporte no clima adverso em partes do cinturão produtor dos Estados Unidos.

* Os agentes temem que as condições das lavouras piorem, resultando em produtividade e safra menores do que o esperado.

* Hoje, no final da tarde, sai o relatório das condições das lavouras daquele país.

PRÊMIOS

* O prêmio em Paranaguá para julho ficou em +75 e +82 sobre Chicago. Para agosto, o prêmio é de +125 a +135. Para março do ano que vem entre +5 e +10 pontos.

CÂMBIO

*O dólar comercial registra alta de 1,56% a R$ 5,197. O Dollar Index registra ganho de 0,35% a 93,01 pontos.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram em baixa. Xangai, -0,01%. Tóquio, -1,25%.

* As principais bolsas na Europa registram índices mais baixos. Paris, -2,29%. Londres, -2,48%.

* O petróleo opera em baixa. Agosto do WTI em NY: US$ 69,27 o barril (-3,52%).

AGENDA

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 12hs.

– Balança comercial nas três primeiras semanas de julho – Ministério da Economia, 15hs.

– Condições das lavouras dos EUA – USDA, 17hs.

—-Terça-feira (20/07)

– Japão: O índice de preços ao consumidor de junho será publicado na noite anterior pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

– China: O Banco do Povo da China (Pboc, o banco central do país) anuncia na noite anterior a decisão de política monetária.

– Alemanha: O índice de preços ao produtor de junho será publicado às 3h pelo Destatis.

– Dados sobre as lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

—–Quarta-feira (21/07)

– Japão: A balança comercial de junho será publicada na noite anterior pelo Ministério de Finanças.

– Japão: A ata da reunião de política monetária de junho será publicada na noite anterior pelo Banco do Japão.

– A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30min pelo Departamento de Energia (DoE).

—–Quinta-feira (22/07)

– Japão: O mercado de ações do país permanece fechado em razão de um feriado.

– Eurozona: A decisão de política monetária será publicada às 8h45 pelo Banco Central Europeu (BCE).

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

– Dados de produção e vendas da Petrobras no segundo trimestre, após o fechamento do mercado.

—–Sexta-feira (23/07)

– O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor – 15 (IPCA 15) referentes a julho.

– Atualização da evolução das lavouras argentinas e relatório mensal – Ministério da Agricultura, na parte da manhã.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.