Preços da soja fecham em forte alta em Chicago com clima na Argentina e demanda pelos EUA

282

Porto Alegre, 21 de dezembro de 2020 – Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira com preços em forte alta; a exceção foi o óleo, que caiu. Em sessão volátil, o mercado oscilou bastante até se firmar no território positivo. Conforme a Agência Reuters, a oleaginosa buscou suporte no clima seco para as lavouras na Argentina, além da greve dos trabalhadores do setor no país, que atrapalham as exportações. As inspeções de exportação consistentes dos Estados Unidos completaram o quadro positivo.

As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 2.532.924 toneladas na semana encerrada no dia 17 de dezembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 2.457.879 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado for a de 1.092.938 toneladas.

Os contratos da soja em grão com entrega em janeiro fecharam com alta de 23,25 centavos de dólar, ou 1,9% a US$ 12,43 1/4 por bushel. A posição março teve cotação de US$ 12,47 1/2 por bushel, com ganho de 23,50 centavos ou 1,91%.

Nos subprodutos, a posição janeiro do farelo subiu US$ 6,80 ou 1,67% a US$ 412,30 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em janeiro fecharam a 39,96 centavos de dólar, baixa de 0,11 centavo ou 0,27%.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA