Preços do arroz sobem em julho com maior demanda de beneficiadoras

141

     Porto Alegre, 30 de julho de 2021 – O mercado brasileiro de arroz vai encerrando o mês de julho com bons ganhos. Na média do Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca de 50 quilos do cereal em casca encerrou o dia 29 cotada a R$ 75,05, alta de 2,39% em relação a semana passada. Tinha agora elevação de 8,30% frente ao mesmo período do mês anterior e ganho de 14,14% quando comparado ao mesmo período do ano passado. 

     Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Gabriel Viana, apesar da postura cautelosa dos setores atacadistas e varejistas quanto aos preços, as vendas do arroz beneficiado aos grandes centros consumidores estiveram mais firmes nas últimas semanas. 

     “As unidades de beneficiamento contam com maior necessidade de compras para repor estoques e estão mais ativas, aumentado os valores de suas ofertas para adquirir novos lotes de arroz em casca”, explica. Um fator que segue chamando a atenção do mercado é a apreensão de orizicultores quanto à falta de chuvas nas regiões produtoras. “Muitos agentes falam em expectativa de diminuição na área devido aos baixos níveis hídricos”, pondera.

     As importações brasileiras de arroz base casca somaram 5,869 mil toneladas até a quarta semana de julho (17 dias úteis), com média diária de 345,3 toneladas. O valor com as compras no exterior totalizou US$ 1,992 milhão, com média diária de US$ 117,2 mil. As informações são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

     Em relação à igual período do ano anterior, houve avanço de 99,97% no volume diário importado (172,7 toneladas diárias em julho de 2020). Já a receita diária teve acréscimo de 111,43% (US$ 55,4 mil diários em julho de 2020). 

     Rodrigo Ramos/ Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA