Preços do café devem subir, acompanhando alta de Nova York

88

     Porto Alegre, 19 de fevereiro de 2021 – O mercado brasileiro de café deve seguir com preços firmes nas principais praças do país, seguindo mais um dia de valorização dos contratos futuros em Nova York. A movimentação segue boa, mesmo com a queda do dólar. O comprador segue presente e encontra vendedores mais necessitados.

     Os preços do café subiram na quinta nas principais praças do país, acompanhando a valorização do dólar e a alta dos contratos futuros em Nova York. O ritmo dos negócios melhorou, com vendedores mais necessitados aproveitando para entrar no mercado. O comprador segue demonstrando interesse, principalmente para cafés mais finos.

      No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa com 15% de catação terminou o dia em R$ 665,00/670,00 a saca, com alta de R$ 10,00. No cerrado mineiro, arábica bebida dura com 15% de catação teve preço de R$ 675,00/680,00, contra R$ 665,00/670,00 de ontem.

     Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 475,00/480,00 a saca, com alta de R$ 5,00. O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, subiu de R$ 415,00/420,00 a saca para R$ 420,00/425,00.

NOVA YORK

* Os contratos com entrega em maio registram valorização de 0,3% na Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE), cotados a 129,70 centavos de dólar por

libra-peso.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra desvalorização de 0,51% a R$ 5,415.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, +0,57%. Tóquio, -0,72%.

* As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +0,75%; e Londres, +0,2%.

* O petróleo opera em baixa. Abril do WTI em NY: US$ 59,46 o barril (-1,75%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,39%, a 90,24 pontos.

AGENDA

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA