Preços do trigo sobem mais de 4% em Chicago, segundo milho, após oito quedas consecutivas

160

Porto Alegre 27 de maio de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços mais acentuadamente mais altos. O mercado foi impulsionado por uma reação, após cair por oito sessões seguidas e atingir os menores níveis desde 14 de abril.

O sentimento é que o mercado ficou sobrevendido, abrindo espaço para cobertura de posições e compras de barganha, segundo a Agência Reuters. O clima desfavorável nos Estados Unidos e a disparada do milho favoreceram os fortes ganhos.

As vendas líquidas norte-americanas de trigo, referentes à temporada comercial 2020/21, que tem início em 1o de junho, ficaram em 29.500 toneladas na semana encerrada em 20 de maio. Representa um recuo de 76% frente à semana anterior e uma queda de 58% sobre a média das últimas quatro semanas. Destaque para a venda de 10.400 toneladas para o Canadá.

Para a temporada 2021/22, foram mais 373,8 mil toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 125 e 615 mil toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações são do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

No fechamento de hoje, os contratos com entrega em julho de 2021 eram cotados a US$ 6,76 1/4 por bushel, alta de 27,75 centavos, ou 4,27%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em setembro de 2021 eram negociados a US$ 6,79 1/2 por bushel, ganho de 27,00 centavos de dólar, ou 4,13%, em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA