Preços domésticos do café devem subir, seguindo NY e dólar

219

     Porto Alegre, 16 de dezembro de 2020 – O cenário é positivo para a comercialização de café no mercado brasileiro. O dólar sobe e os contratos futuros também têm alta em Nova York. As cotações domésticas tendem a subir. A movimentação pode ser limitada pela retração do vendedor, que aguarda cotações ainda melhores.

     O mercado registrou preços mais baixos nesta terça-feira. A queda do arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) e a desvalorização do dólar pressionaram o mercado nacional. O dia foi até mais movimentado na comercialização, mas com negociações pontuais, sobretudo para cafés mais fracos de qualidade.

     No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa com 15% de catação encerrou o dia em R$ 585,00/590,00 a saca, contra R$ 592,00/595,00 anteriormente. No cerrado mineiro, arábica bebida dura com 15% de catação teve preço de R$ 590,00/595,00 a saca, contra R$ 595,00/600,00 de segunda-feira.

    Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 400,00/405,00 a saca, no comparativo com R$ 405,00/410,00 de ontem. O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, teve preço de R$ 395,00/400,00 a saca, no comparativo com R$ 400,00/405,00 do dia anterior.

GCA

* Os estoques norte-americanos de café verde (em grão) diminuíram em 328.022 sacas de 60 quilos em novembro na comparação com outubro, conforme relatório mensal da Green Coffee Association (GCA).

* O total de café verde depositado nos armazéns credenciados pela GCA em 30 de novembro de 2020 chegava a 5.809.106 sacas, ante as 6.137.128 sacas em 31 de outubro de 2020.

NOVA YORK

* Os contratos com entrega em março registram valorização de 1,56% na Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE), cotados a 126,60 centavos de dólar por ibra-peso.

* Os contratos com entrega em março/2021 fecharam a terça-feira a 124,65 centavos de dólar por libra-peso, com baixa de 1,50 centavo, ou de 1,2%.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra valorização de 0,31% a R$ 5,103.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram em alta. Xangai, -0,01% foi a exceção. Tóquio, +0,26%.

* As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +0,66%; e Londres, +0,93%.

* O petróleo opera perto da estabilidade. Janeiro do WTI em NY: US$ 47,62 o barril (inalterado).

* O Dollar Index registra baixa de 0,25%, a 90,25 pontos.

AGENDA

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– EUA: A decisão de política monetária de dezembro será publicada às 16h pelo Federal Reserve.

—–Quinta-feira (17/12)

– Eurozona: A leitura final do índice de preços ao consumidor de novembro será publicada às 7h pela Eurostat.

– O BC divulga às 8h o relatório trimestral de inflação

– Reino Unido:  A decisão de política monetária será publicada às 9h pelo Banco da Inglaterra.

– Estimativa para a safra de café brasileira – Conab, 9hs.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (18/12)

– Japão: O índice de preços ao consumidor de novembro será publicado na noite anterior pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

– Japão: A decisão de política monetária será publicada na madrugada pelo Banco do Japão.

– Reino Unido:  As vendas no varejo de novembro serão publicadas às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Alemanha:  O índice de preços ao produtor de novembro será publicado às 4h pelo Destatis.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Levantamento sobre a evolução do plantio de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA