Preços internos da soja devem subir, seguindo dólar

158

     Porto Alegre, 21 de outubro de 2021 – O mercado brasileiro de soja deve ter preços firmes nesta quinta, respondendo à forte alta do dólar frente ao real. Chicago, após cinco altas, está realizando lucros. A movimentação deve seguir limitada. O plantio segue no foco.

     Os preços voltaram a subir na quarta no mercado físico brasileiro, acompanhando a forte valorização dos contratos futuros em Chicago. Houve movimentação, mas moderada, com a queda do dólar prejudicando um pouco os negócios.

     Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 169,00 para R$ 172,00. Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 168,00 para R$ 171,00. No porto de Rio Grande, o preço passou de R$ 173,00 para R$ 175,00.

     Em Cascavel, no Paraná, o preço subiu de R$ 169,50 para R$ 170,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca avançou de R$ 173,00 para R$ 174,00.

     Em Rondonópolis (MT), a saca aumentou de R$ 166,00 para R$ 167,00. Em Dourados (MS), a cotação avançou de R$ 161,00 para R$ 162,00. Em Rio Verde (GO), a saca seguiu em R$ 163,00.

     O SAFRAS CTDI, índice de preço de soja do Brasil no mercado físico, calculado por SAFRAS & Mercado e pela China TickData, está em 224,30 pontos, com elevação de 0,83%.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em novembro registram baixa de 0,77% a US$ 12,37 1/2 por bushel.

* O sentimento de que a demanda chinesa pela soja americana deve crescer deu sustentação aos preços pela quinta sessão seguida.

* O mercado aguarda agora o relatório de exportações semanais dos Estados Unidos que será divulgado amanhã, às 9h30min. A expectativa é de vendas

entre 1,2 milhão e 2,5 milhões de toneladas.

PREMIOS

* Os prêmios de exportação da soja estiveram em 185 a 195 pontos acima de Chicago no final da quarta no Porto de Paranaguá, para novembro. Para dezembro, o prêmio era de 150 a 180 acima. Para março do ano que vem, o prêmio estava em 24 a 28 pontos acima.

* Os preços FOB subiram bem ontem nos portos, seguindo o desempenho dos contratos futuros em Chicago. Os prêmios permaneceram estáveis para a atual safra e recuaram para a nova, em dia de melhor movimentação.

CÂMBIO

*O dólar comercial registra alta de 1,9% a R$ 5,667. O Dollar Index registra ganho de 0,09% a 93,64 pontos.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, +0,22%. Tóquio,

-1,87%.

* As principais bolsas na Europa registram índices mais baixos. Paris, -0,36%. Londres, -0,49%.

* O petróleo opera em baixa. Dezembro do WTI em NY: US$ 82,85 o barril

(-0,71%).

AGENDA

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (22/10)

– Japão: O índice de preços ao consumidor de setembro será publicado às 20h30 pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

– Atualização da evolução das lavouras argentinas e levantamento mensal – Ministério da Agricultura, na parte da manhã.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Evolução do plantio de soja no Brasil – SAFRAS & Mercado, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA