Previsão de chuvas na Argentina pressiona queda do milho em Chicago

128

Porto Alegre, 10 de março de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços acentuadamente mais baixos. O mercado foi influenciado pela expectativa de retorno das chuvas na Argentina nos próximos dias, trazendo melhores condições às lavouras. A manutenção dos estoques finais de passagem nos Estados Unidos e o aumento nos números previstos para a safra global 2020/21 também atuaram como fatores de pressão às cotações.

Ontem o USDA apontou que os Estados Unidos terão estoques finais de passagem da safra 2020/21 de 1,502 bilhão de bushels, mesmo volume indicado no mês passado, mas acima da expectativa do mercado, que esperava um número de 1,46 bilhão de bushels.

Já os estoques finais da safra mundial 2020/21 foram projetados em 287,67 milhões de toneladas, acima das 286,53 milhões de toneladas indicados no mês passado, enquanto mercado apostava em um número de 285,3 milhões de toneladas.

Os contratos de milho com entrega em maio/21 fecharam a US$ 5,34, baixa de 11,75 centavos de dólar, ou 2,15%, em relação ao fechamento anterior. A posição julho de 2021 fechou a sessão a US$ 5,24 1/4 por bushel, recuo de 10,50 centavos de dólar, ou 1,96%, em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA