Recentes recuperações em NY são sentidas no mercado interno de algodão

173

     Porto Alegre, 9 de abril de 2021 – As recentes recuperações das cotações internacionais foram sentidas no mercado doméstico. Nesta quinta-feira, os vendedores elevaram suas pedidas e os negócios fechados, mesmo que em baixo volume, ficaram por volta de R$ 4,79 por libra-peso na média do polo industrial paulista, com alta de 0,74% em relação ao dia anterior. Comparado ao mesmo período do mês passado, a pluma ainda acumula perdas de 7,3%. Quando se compara a igual momento do ano passado, tem alta de 69,1%.

      No FOB exportação do porto de Santos/SP, o produto brasileiro fechou a 84,84 centavos de dólar por libra-peso (c/lb), subindo 0,7% em relação à véspera. Ante ao contrato spot da Ice Futures (maio/2021), a pluma finalizou cotada a um valor 4,2% superior, contra 4,8% superior do fechamento anterior. Há uma semana, era 3,3% superior e, há mês, 0,9% mais alta

     A safra brasileira de algodão em pluma na temporada 2020/21 está estimada em 2,493 milhões de toneladas, baixa de 16,9% na comparação com as 3,001 milhões de toneladas indicadas na safra 2019/20. Os números fazem parte do sétimo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra 2020/21, divulgado hoje. No sexto levantamento, eram esperadas 2,509 milhões de toneladas.

     A produtividade das lavouras está estimada em 1.764 quilos de algodão em pluma por hectare, ante 1.802 quilos na temporada 2019/20. A área plantada com algodão na temporada 2020/21 está estimada em 1,413 milhão de hectares, retração de 15,2% na comparação com os 1,665 milhão de hectares da safra passada.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA