Soja fecha em alta em Chicago por clima nos EUA e ganhos dos óleos vegetais

104

     Porto Alegre, 2 de junho de 2021 – Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira com preços mais altos. A previsão de clima seco para o Meio Oeste dos Estados Unidos, a alta expressiva nos óleos vegetais e o atraso no plantio americano garantiram a sustentação das cotações.

     O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou ontem relatório sobre a evolução de plantio das lavouras de soja. Até 30 de maio, a área plantada estava apontada em 84%. O mercado esperava o número em 87%. Na semana passada, o número estava em 75%. Em igual período do ano passado, a semeadura era de 74%. A média é de 67%.

     Os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com alta de 14,00 centavos de dólar por libra-peso ou 0,9% a US$ 15,62 1/2 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 15,16 1/4 por bushel, com ganho de 15,50 centavos ou 1,03%.

     Nos subprodutos, a posição julho do farelo recuou US$ 4,70 ou 1,17% a US$ 394,00 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em julho fecharam a 70,38 centavos de dólar, ganho de 2,99 centavo ou 4,43%.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA