Trigo despenca em Chicago em dia de liquidação no mercado de commodities

115

Porto Alegre 17 de junho de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços acentuadamente mais baixos. O mercado já vinha caindo pressionado pela força do dólar, que tira a competitividade do produto estadunidense no mercado exportador, em meio a uma previsão de ampla oferta no Hemisfério Norte.

Ao longo da sessão, os contratos foram acentuando a queda, acompanhando o viés baixista generalizado no mercado de commodities. Fundos especuladores liquidaram suas posições, em meio a temores de elevação da taxa básica de juros dos Estados Unidos e ao sentimento de que os preços elevados estão prejudicando a demanda. Os investidores buscaram apostas mais seguras, como o dólar, que disparou hoje.

Além disso, a China anunciou que vai tomar medidas para monitorar de perto os preços internos e o temor é de uma queda na demanda. Os boletins continuam indicando condições climáticas favoráveis às lavouras americanas. Há ainda o temor que o governo americano alivie as medidas regulatórias no biodiesel, determinando uma diminuição na mistura e uma queda na procura.

No fechamento de hoje, os contratos com entrega em julho de 2021 eram cotados a US$ 6,39 por bushel, recuo de 23,75 centavos, ou 3,58%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em setembro de 2021 eram negociados a US$ 6,43 por bushel, recuo de 22,75 centavos de dólar, ou 3,41%, em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA