Trigo dispara em Chicago e rompe US$ 7 por bushel pela primeira vez em sete anos

92

Porto Alegre 22 de abril de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços acentuadamente mais altos. O mercado rompeu a marca de US$ 7,00 por bushel no contrato mais negociado pela primeira vez desde 14 de maio de 2014. Esta foi a terceira sessão positiva consecutiva. Os preços chegaram a subir cerca de 6%, mas se afastaram pouco da máxima de US$ 7,13 1/4 no final da sessão.

O clima frio adverso nos Estados Unidos e a boa demanda pelo grão do país foram os principais fatores altistas. Segundo a Reuters, as baixas temperaturas causaram danos às lavouras do Meio-Oeste e das Planícies do Sul dos EUA. Além disso, temores de aperto na oferta global e os altos preços do milho também contribuíram para a valorização.

As vendas líquidas norte-americanas de trigo, referentes à temporada comercial 2020/21, que tem início em 1o de junho, ficaram em 240.200 toneladas na semana encerrada em 15 de abril. Representa um forte avanço frente à semana anterior e um avanço de 55% sobre a média das últimas quatro semanas. Destaque para a venda de 137.500 toneladas para o México.

Para a temporada 2021/22, foram mais 373,8 mil toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 100 mil e 600 mil toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações são do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

No fechamento de hoje, os contratos com entrega em maio de 2021 eram cotados a US$ 7,10 1/4 por bushel, ganho de 37,00 centavos de dólar, ou 5,49%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em julho de 2021 eram negociados a US$ 7,10 1/2, alta de 35,50 centavos de dólar, ou 5,25%, em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA