USDA impulsiona preços da soja no Brasil na semana, mas junho foi negativo

907

     Porto Alegre, 2 de julho de 2021 O relatório de área plantada e de estoques trimestrais de soja, divulgado na quarta pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), impulsionou os contratos futuros em Chicago, movimento seguido no mercado doméstico. A movimentação interna também ganhou ritmo.

     A elevação da semana diminuiu as perdas acumuladas ao longo do mês de junho no mercado brasileiro. Com muita volatilidade de Chicago e com o recuo do dólar, o mês passado foi marcado por ritmo arrastado na negociação.

     A saca de 60 quilos no Porto de Paranaguá subiu de R$ 151,00 para R$ 165,00 entre 25 de junho e 1 de julho. Mas no início do mês, a cotação era de R$ 173,00. Em Rio Grande, o comportamento foi semelhante, com a saca iniciando junho em R$ 173. Nesta semana, o preço se recuperou parcialmente, passando de R$ 148,00 para R$ 164,00.

     Na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT), o contrato com entrega em novembro, o mais negociado, subiu 9,9% na semana, fechando ontem a US$ 13,95 ½. No mês, a posição subiu 1,91% e no semestre, a alta foi de 25,8%.

     O bom desempenho de Chicago no mês foi definido pelo desempenho dessa semana, principalmente com o salto dado após a divulgação dos números do USDA, que indicou área e estoques abaixo do esperado. O mês teve um comportamento de altos e baixos, típico do período do mercado de clima. Além das projeções climáticas, o fluxo do dinheiro de fundos, dúvidas sobre o uso de biocombustíveis e preocupações com a estratégia chinesa para combater a alta das commodities mereceram atenção e mexeram com força nos preços.

     Em relação ao USDA, a área plantada com soja nos Estados Unidos em 2021 deverá totalizar 87,6 milhões de acres. Se confirmada, a área ficará 5% acima do total cultivado no ano passado.

     O número ficou abaixo da expectativa do mercado, que era de 89,15 milhões de acres. O número repete a estimativa do relatório de intenção de plantio, divulgado em março pelo USDA. Na comparação com o ano passado, a área deverá ser igual ou maior em 28 dos 29 estados produtores do país.

     Os estoques trimestrais de soja em grão dos Estados Unidos, na posição 1o de junho, totalizaram 767 milhões de bushels. O volume estocado recuou 44% na comparação com igual período de 2020. O número ficou abaixo da expectativa do mercado, de 795 milhões de bushels.

     O câmbio também mereceu destaque para a composição dos preços internos neste mês de junho. No mês passado, a moeda americana caiu de R$ 5,223 para R$ 4,972, acumulando uma perda de 4,8%. No semestre, a moeda americana perdeu 9,2%. Este comportamento pesou sobre as cotações da oleaginosa e tirou ritmo dos negócios. Na semana, a alta foi de 2,2%, contribuindo para a recuperação parcial dos preços domésticos.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA