USDA sinaliza aumento da área de soja nos EUA / Mercado doméstico segue lento

103

     Porto Alegre, 19 de fevereiro de 2021 A produção de soja norte-americana em 2021/22 deverá totalizar 4,525 bilhões de bushels ou 123,15 milhões de toneladas. A estimativa faz parte do quadro de oferta e demanda, divulgado na sexta, 19, durante o Fórum Anual do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

      No ano passado, a safra americana somou 4,135 bilhões de bushels ou 112,5 milhões de toneladas. O mercado projetava produção de 4,505 bilhões ou 122,6 milhões de toneladas. Confirmando o que foi antecipado ontem, o plantio deverá ocupar 90 milhões de acres, subindo consistentemente sobre o total cultivado no ano passado, de 83,1 milhões de acres.

     Os estoques finais deverão subir 120 milhões de bushels para 145 milhões. O mercado apostava em número de 185 milhões de bushels. O esmagamento deverá passar de 2,2 bilhões de bushels para 2,21 bilhões. As exportações deverão cair de 2,25 bilhões para 2,2 bilhões de bushels.

     As primeiras sinalizações do USDA levam em conta clima favorável e são reflexo de um ano de ótimos preços no mercado internacional da oleaginosa. As atenções do mercado se voltam agora para o relatório de intenção de plantio do Departamento, que será divulgado no final de março.

     Mercado

     No Brasil, a semana pós Carnaval foi marcado por lentidão e preços regionalizados e nominais. Praticamente não houve negócios, com falta de interesse dos compradores e com produtores atentos à evolução lenta da colheita no Brasil. Com Chicago e dólar em direções opostas, as bases seguiram afastadas.

     Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos está cotada a R$ 162,00. Na região das Missões, a cotação ficou em R$ 161,00. No porto de Rio Grande, o preço recuou para R$ 164,50.

     Em Cascavel, no Paraná, o preço ficou em R$ 157,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca se manteve em R$ 165,00.

     Em Rondonópolis (MT), a saca tem preço de R$ 153,00. Em Dourados (MS), a cotação ficou em R$ 153,50. Em Rio Verde (GO), a saca baixou para R$ 151,00.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA

USDA sinaliza maiores área, produção e estoques nos EUA

     Porto Alegre, 19 de fevereiro de 2021 A produção de soja norte-americana em 2021/22 deverá totalizar 4,525 bilhões de bushels ou 123,15 milhões de toneladas. A estimativa faz parte do quadro de oferta e demanda, divulgado na sexta, 19, durante o Fórum Anual do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

      No ano passado, a safra americana somou 4,135 bilhões de bushels ou 112,5 milhões de toneladas. O mercado projetava produção de 4,505 bilhões ou 122,6 milhões de toneladas. Confirmando o que foi antecipado ontem, o plantio deverá ocupar 90 milhões de acres, subindo consistentemente sobre o total cultivado no ano passado, de 83,1 milhões de acres.

     Os estoques finais deverão subir 120 milhões de bushels para 145 milhões. O mercado apostava em número de 185 milhões de bushels. O esmagamento deverá passar de 2,2 bilhões de bushels para 2,21 bilhões. As exportações deverão cair de 2,25 bilhões para 2,2 bilhões de bushels.

     As primeiras sinalizações do USDA levam em conta clima favorável e são reflexo de um ano de ótimos preços no mercado internacional da oleaginosa. As atenções do mercado se voltam agora para o relatório de intenção de plantio do Departamento, que será divulgado no final de março.

     Mercado

     No Brasil, a semana pós Carnaval foi marcado por lentidão e preços regionalizados e nominais. Praticamente não houve negócios, com falta de interesse dos compradores e com produtores atentos à evolução lenta da colheita no Brasil. Com Chicago e dólar em direções opostas, as bases seguiram afastadas.

     Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos está cotada a R$ 162,00. Na região das Missões, a cotação ficou em R$ 161,00. No porto de Rio Grande, o preço recuou para R$ 164,50.

     Em Cascavel, no Paraná, o preço ficou em R$ 157,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca se manteve em R$ 165,00.

     Em Rondonópolis (MT), a saca tem preço de R$ 153,00. Em Dourados (MS), a cotação ficou em R$ 153,50. Em Rio Verde (GO), a saca baixou para R$ 151,00.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA